29.12.08

Susto!

Hoje eu senti a maior dor que já pude experimentar nessa vida. Era um cálculo renal - até então um ilustre desconhecido - que resolveu dar as caras na última segunda-feira desse agonizante 2008.
Assim, de repente! Me senti o próprio carro velho: pifando sem o menor aviso prévio...
Lá fui eu para o hospital, certo de que a coisa era séria, tamanha a dor que parecia me dilacerar. E podem acreditar: doeu mesmo, porque eu não sou o tipo hipocondríaco.
Três horas - e dois litros d'água ingeridos - depois, vi a tal vilã, apareceu! Expulsa pelo meu organismo, a maldita pedra era minúscula qual um Davi, apesar da força de um Golias. Do tamanho de um grão de alpiste, se tão grande. E me derrubou!
Depois de ver a cara da maldita, fiquei sentado na maca pensando na nossa total insignificância. E terminei essa aventura mais certo ainda de que não somos, rigorosamente, merda nenhuma! E, por mais prepotentes que possamos ser, até uma pedrinha menor que um grão de alpiste pode nos derrubar...
Postar um comentário