29.8.08

Adoráveis mulheres, adoráveis neuroses...

Hora do lanche na TV. Na copa, uma amiga chama todo mundo pra comer bolo, daqueles comprados prontos no supermercado. Delicioso!
Enquanto todos se entregam aos prazeres da gula, uma colega reclama do quão injusto é comer uma coisa tão gostosa e saber que aquilo terá, inevitavelmente, impactos sobre a circunferência de sua cintura.
É quando outra colega, numa fase mais zen, dispara:
- Não adianta sofrer, amiga! Tem que se conformar que esse bolo vai passar um minutinho na boca e a vida inteira no quadril!
Como diria o colunista, pano rápido...
Postar um comentário