1.5.08

Pra minha bonitinha...

Quando você chegou, eu me vi no meio do ciclo da vida. Eu, que até outro dia era um moleque, vi como era receber nos braços alguém tão frágil, com olhos tão vivos e com o sorriso mais sincero e puro que pode haver nesse mundo.
Resultado? Fiquei apaixonado por você!
Esperava o dia te visitar, adorava te carregar no colo e colocar você pra dormir no meu peito - e você também adorava isso! Ria de todas as suas novidades de bebê; seu jeitinho de rir, aquela linguagem louca que todas as crianças têm, suas tentativas de começar a engatinhar: tudo me fazia ver que maravilha é acompanhar o crescimento de uma pessoinha especial.
Era tão louco que nem quando tive catapora deixei de te visitar. Resultado? Te fiz ficar cheia de bolinhas também...
Pra mim, você era como a irmã mais nova que nunca tive. Carinhosa, espevitada, espertíssima e linda, sempre linda! Quer dizer...quase sempre, porque quando você mesma pegou a tesoura e cortou sua franjinha, ficou uma cagada danada!rs...
Hoje, bonitinha, faz 15 anos que você chegou! Olho pra você e enxergo a mesma pivetinha que veio da maternidade uma década e meia atrás, embalada como uma trouxinha de roupa. Enxergo uma moça linda, inteligente e carinhosa; alguém com quem adoro conversar e rir. Alguém que eu amo muito e por quem torço para que tenha uma vida sempre leve, sempre alegre, sempre doce. Como você, Ísis!
Parabéns, bonitinha! Que Deus te proteja hoje e sempre!
Postar um comentário