11.10.06

10 anos...


Mais uma vez, Renato Russo.
Uma década de saudade para uma incontável legião de fãs. Nunca estive entre eles, mas reconheço o talento, a beleza das letras e a sensibilidade desse poeta contemporâneo que deixou tudo isso aqui tão cedo, aos 36 anos.
Mas, como ele mesmo diz numa de suas canções: "É tão estranho...os bons morrem jovens"*
* Love in the Afternoon
Postar um comentário