19.7.07

Prata para um time de ouro...

Nem sempre dá, né?
Acho que as meninas do vôlei mandaram muito bem! Poderia ter sido ainda melhor, mas...dessa vez, quis o destino que fosse melhor para...as cubanas!
Foi um jogão! A redação parou pra ver a transmissão da Globo. E destaco uma pérola do narrador-poeta Galvão Bueno. A câmera mostrava uma das cubanas mexendo na faixa. Eis que o locutor sapeca: "Aí está fulana, ajeitando a faixa que lhe prende os cabelos...". Falou assim: natural como se fosse apenas um "gol". Esse é o Galvão...
Postar um comentário