25.6.10

A falha sistêmica...

Dia desses tive o desprazer de descobrir que minha carteira de habilitação está prestes a vencer. Além de toda a dor acarretada pela constatação de que cinco anos - prazo de validade do documento - passaram voando, excedendo qualquer limite de velocidade permitido, passei a vivenciar toda a chateação que essas coisas nos geram: vai a banco, paga taxa, liga pro call center do Detran...
Bom, pra ser sincero, devo dizer que até a parte do pagamento da taxa tudo estava indo bem. Claro que não fico feliz da vida em ter de desembolsar 90 pratas pra pagar um tal de Duda - aliás, uma contribuição bem altinha pra ter esse nome de baixinho dos programas da Xuxa - mas, como o pagamento é inevitável, não tive como escapar. A ida ao banco, graças ao fim do mês, foi indolor: acho que nunca fui atendido tão rapidamente. Nunca antes na história desse...blogueiro!
Mas aí, como vocês devem estar imaginando, veio a hora de ligar pro call center pra fazer o agendamento. Sim, eu podia ter feito pela internet. Mas, sei lá a razão, resolvi ligar. Maldita seja essa infeliz decisão! Fiquei uns 10 minutos pendurado no telefone, depois de praticamente amordaçar meus cachorros para que eu pudesse ouvir o que dizia o menu eletrônico - essa, uma daquelas invenções que nos fazem ter a absoluta certeza de que há seres humanos agindo deliberadamente para ferrar a paciência dos desafortunados companheiros de espécie! Cliquei na opção correspondente ao serviço e...mais espera...
Até que uma moça me atendeu. Um tanto esbaforida, desesperada, já me fez achar aquilo meio inusitado. Mas o pior estava por vir: ela me pediu todos os meus dados, confirmou toda a documentação e, quando tudo parecia se encaminhar para o desfecho - satisfatório - da ligação, ela fez a bombástica revelação:
- Senhor, eu não vou poder realizar o agendamento. O sistema está inoperante no momento. O senhor pode ligar novamente?
Um tanto contrariado, indaguei:
- Puxa, que pena! Bem no fim do processo...! Em quanto tempo eu posso voltar a ligar?
- Agora mesmo, o senhor pode desligar e retornar a ligação aqui pra central. - ela disse.
- Ué, mas o sistema não está inoperante? - estranhei.
- Não, senhor. É apenas o meu terminal que está passando por manutenção. Os demais operadores estão atendendo normalmente.
Meus amigos, numa fração de segundos revivi todo o tempo de espera por aquele atendimento. E, sem que os freios da dita "boa conduta social" bloqueassem meus pensamentos, eu disse:
- Querida, então por que você resolveu atender minha ligação, hein???

Como diria o Ancelmo, pano rápido!
Postar um comentário