6.6.10

Sobre o Altas Horas em homenagem ao Tremendão...

Presença rara em programas de TV, Maria Bethânia fez questão da participar das comemorações
O programa comandado por Serginho Groismman exibiu, na madrugada desse domingo, uma edição impecável. Ao celebrar os 50 anos de carreira de Erasmo Carlos - completados sem um terço do alarde promovido no ano passado, quando Roberto Carlos chegou à mesma marca - a atração reuniu um belo time de artistas da música popular brasileira, de várias gerações e estilos. E exibiu um belo painel que ajudou a deixar claras a importância da música de Erasmo para a música de todo o Brasil.
Se já não bastasse a relevância da homenagem, o Altas Horas ainda conseguiu outro feito: depois de muitos anos levou Maria Bethânia a participar de um musical na televisão. Tímida, a cantora revelou achar que "não faz bem televisão". Mas, a julgar pelo que se viu, eis aí um grande equívoco: Bethânia surgiu em cena surpreendendo o aniversariante e entoando os primeiros versos de "As canções que você fez pra mim". Um momento raro, muito bonito! Para alegria dos fãs, ela ainda completou com "Sentado à beira do caminho". Cenas que fazem notar como a TV aberta pode ser boa.
Os musicais foram bem interessantes. O único senão foi o dueto de Erasmo e Roberta Sá em "Não volte nunca mais pra mim". Nitidamente empenhada em diferenciar sua interpretação de gravações anteriores, como a de Adriana Calcanhotto, a cantora derrapou feio e conseguiu um resultado muito esquisito. Uma pena: essa é uma das mais belas canções de amor do Tremendão.
O saldo é positivo, claro! E com folga! Serginho Groismman, uma vez mais, mostrou que o Altas Horas é, sim, vinda inteligente na madrugada!
Postar um comentário