8.9.09

Ói eu aqui, sô!

Turma, estou vivo! O sumiço deveu-se única e exclusivamente a uma viagem ao interior de Minas nesse último feriadão. Foi lá que ouvi um causo muito pitoresco que agora divido cocês tudo!!!

Tinha um homem, fã das aguardentes mineiras. Conhecia todas: envelhecidas em tonéis, as não-envelhecidas, as de ótima, boa e de péssima qualidade. O danado do sujeito apreciava mesmo a tal da água que passarinho não bebe. Num dia de prosa com os amigos e familiares, entre uma e outras (várias) doses da bebidinha do capeta, já um tanto alegre, o sujeito soltou essa:
- Num aceito que me chamem de cachaceiro! Cachaceiro é quem faz a cachaça! Eu, que só bebo, sou consumidor...
Quem ouviu ficou meio espantado com a perspicácia do raciocínio do beberrão. E ficou com uma pulga atrás da orelha, como quem se pergunta: não é que o homem tem razão?
Postar um comentário