27.9.09

O doce mais doce que há...

Dia de Cosme & Damião, pra mim, tem gostinho de doce. Daquele doce de amendoim açucarado, dos pirulitos vagabundos e do saco de jujubas coloridas que sempre vinham dentro dos saquinhos de guloseimas ofertados pelos devotos dos santos...
Mas isso era no tempo em que eu era moleque. Hoje é raro ver alguém "dando doces" por aí. Uns 20 anos atrás, era raro ver uma casa que não distribuía os tais saquinhos. E a molecada toda disputava pra ver quem conseguia apanhar mais sacos repletos de doces. E quando o saquinho tinha um mísero bombom, era a glória!!!
Todas essas minhas memórias estão associadas à minha vó. Era pra casa dela que eu e meus primos costumávamos ir em dias como hoje. Era lá que enchíamos a geladeira, cada um com um pote próprio, abarrotado com o fruto da correria do dia.
Era lá que ser criança era tão gostoso como o mais gostoso dos doces de Cosme & Damião...
Agorinha, limpando meus arquivos de um pc que pretendo doar, achei o arquivo do documentário que fiz quando minha vó fez 80 anos. Revi um bocado, até que o nó na garganta quase encheu meu domingo com o gosto amargo dessa saudade que não passa nunca. Mas vi, ali, bonitinha como nunca, minha vó contando histórias, sorrindo e falando de seu amor por todos nós. E pensei que vê-la ali, como se falando comigo, foi o doce que Cosme & Damião reservaram pra mim no dia de hoje...

E viva os santos gêmeos!
Postar um comentário