2.5.10

Noite na Gambiarra confirma: é chato ser famoso!

Estava na Festa Gambiarra ontem. O evento surgiu - e ganhou força - entre a classe artística e isso explica a grande quantidade de famosos que curtem o estilo descolado da festa a cada edição. Nessa madrugada, o padrinho da Gambiarra estava lá. Até aí, tudo bem. Não fosse o padrinho da Gambiarra ninguém mais, ninguém menos que Reynaldo Gianecchini.
Fiquei impressionado com a histeria da mulherada em cima do sujeito. Certamente devem ter sido raros os momentos nos quais o ator teve a oportunidade de curtir a balada como um simples mortal, tal a quantidade  de pedidos de fotos e cumprimentos de suas fanáticas admiradoras. Sim, e admiradores também.
No fim da noite, era visível que o humor do astro já não era mais o mesmo ao atender tais pedidos. O sorriso já soava armado e a simpatia era nitidamente fabricada. O que, convenhamos, é plenamente justificável: o caro foi o centro das atenções o tempo todo!
É claro que Gianecchini não é um coitado, é rico, saudável e tem todas as condições de levar uma vida boa, sem sobressaltos. Mas fiquei meio impressionado quando, ao deixar a festa, ele passou no meio do meu grupo de amigos com uma cara assustada, de quem precisa carregar o peso de ser olhado/observado/questionado/solicitado/questionado/investigado o tempo todo. Sem falar, é claro, na imprensa registrando todos os passos do sujeito, como atestam todos os sites de celebridades nesse domingo...
Portanto, pense bem antes de querer ser famoso, ok? Pode ser bem chato!
Postar um comentário