5.5.10

Sobre o barco das nossas vidas...

Hoje, por uma série de fatores, uma constatação atarantou minha cabeça até vir para aqui, em seu devido lugar. Muito para poder dividí-la com vocês, mas, sobretudo, para que eu mesmo me lembre dela, de sua verdade e de sua força.
Então, lá vai:
A gente passa tempo demais se deixando levar por um barco sem se dar conta de que o comando está em nossas mãos. Uma escolha equivocada. Acionar o piloto automático da covardia em águas turvas pode ser cômodo, mas é, também, uma escolha arriscada, que pode conduzir a um destino indesejado.
Bora comandar?
Postar um comentário