15.10.09

Carta aos mestres...

Dia desses, num almoço de família, encontrei um rosto familiar. Seria óbvio, não fosse o fato de que a dona do rosto não é minha parente. Era Sônia, uma professora de Ciências dos tempos do primário. Lá se vão uns 20 anos e fiquei impressionado com o fato de ainda lembrar dela com tamanha clareza...
Nunca fomos especialmente próximos, mas, na hora, percebi a razão que me fez guardá-la comigo por todos esses anos: numa de suas aulas, ao falar sobre o tema água, Sônia ligou um gravador e colocou para tocar uma fita cassete - sim, eu disse que faz 20 anos!!! Amanda Hora, por exemplo, nem devia ter nascido ainda... - com a música Planeta Água, do Guilherme Arantes. Lembro de termos ficado todos em silêncio, ouvindo a canção e impressionados com o prazer que aquele momento parecia despertar na professora. Foi, não tenho dúvida, um instante de comunhão. Único. Tão forte que sou incapaz de saber sobre o que tratamos depois. Mas ficou, num lugar empoeirado do meu cérebro, a imagem daquela professora comprometida em surpreender os alunos e oferecer uma aula diferente, rica e especial.
Encontrei Sônia e não tive coragem de cumprimentá-la. Bobagem dessa minha timidez! No finalzinho do dia, nós nos despedimos e, aí sim, trocamos umas breves palavras sobre aquele tempo. E eu perdi a chance de dizer à minha mestre como aquela cena, talvez até corriqueira, ficou marcada em mim...
Hoje, 20 anos depois, trabalho com e para professores. Viajo o país e conheço os mais variados tipos, ouço os mais diversos sotaques e sou apresentado a várias maneiras distintas de se pensar e de se fazer a educação. E vejo que, ao contrário do que parece ser o senso comum, há muitas Sônias espalhadas pelas escolas brasileiras! Pelas escolas públicas desse país! Sônias e Sônios comprometidos em criar, em contribuir, de fato e com qualidade, para a formação da nossa criançada. Profissionais que lutam diariamente contra os mais diversos obstáculos para, de alguma forma, ajudar a erguer as bases para uma sociedade mais justa e mais feliz. Profissionais que deviam ser o orgulho de todos nós!
A esses profissionais, hoje, mando um abraço fraterno. Aos que me assistem pela TV, pela internet e, de um modo muito especial, a todos que, cada qual a seu modo, contribuíram para que eu pudesse me tornar o homem que sou.
Feliz Dia dos Mestres!
E você, também tem um mestre inesquecível?
Comentaê!!!
Postar um comentário