15.11.06

De passagem...

Sentia saudade de todo aquele tempo bom. Saudade dos sorrisos, do modo como dormiam juntos, do jeito que tinham criado para assistir aos filmes na tv. Saudade das mensagens trocadas, só bobagens, de quando tudo num relacionamento ainda parece incerto demais para se dizer coisas sérias. Saudade das conversas que varavam a madrugada e faziam com que acordassem sonolentos demais. Saudade da pizza à francesa, do frango com catupiry que só não tinha sabor melhor do que os beijos que trocavam todo o tempo. Saudade de ouvir aquela voz, aquele jeito sempre leve de dizer coisas boas de se ouvir.
Era um bando de boas lembranças, como todas as músicas que tinha acumulado, cada qual para um momento daquela história. Cada qual gerando mais e mais lembranças, mais saudade. Saudade que não doía mais.
Saudade típica de quando a gente sabe que alguém muito especial passou por nossa vida...
E assim, naquela noite chuvosa, lembrou-se de um belo sol, uma linda estrela que tinha enchido seu caminho de luz e calor. E que, como acontece todos os dias, sumiu devagarzinho do seu céu...
Postar um comentário