16.6.06

O cálega do Parreira

E se depender do amigo do nosso técnico, o Brasil não tem motivos pra se preocupar com a Austrália...

Ônibus. Blogueiro voltando pra casa. Papo rolando no banco da frente, ocupado por dois senhores. Um, um pouco mais "alto" já naquela hora da manhã, começou a falar da Copa. "Temos que secar a Argentina", bradava. O outro, mais quieto, olhar contemplativo voltado para as janelas do coletivo. Seu interlocutor continuava o sermão, tecendo conjecturas de prováveis finalistas do torneio: Alemanha, Inglaterra, Espanha... (sim, nada de Brasil nas previsões do cara). Tudo ia bem até que ele soltou: "É, só pode dar um deles...a gente já estamos fora!"
Enquanto notava a nossa gramática ali, agonizando naquele papo furado, notei que o outro, o "contemplativo", virou bruscamente a cabeça na direção do seu interlocutor. Pensei que ele fosse reparar a concordância da frase. Que nada...
- Rapá, a gente vamos se dá é bem! Domingo pode botar aí dez a zero pro Brasil! Eu conheço o Parreira; ele tá escondendo o jogo!
Não sei o que mais me surpreendeu: a otimista - e louca - previsão para o jogo contra a Austrália; a concordância novamente ignorada - se bem que a concordância dele concordou com a do colega - a surpreendente intimidade com o técnico da seleção; ou a constatação de que ele, o contemplativo, também já estava "alto", lá pelas 10 da manhã...
Postar um comentário