10.4.10

Sobre a tragédia no Morro do Bumba...

Jorge Roberto da Silveira: incredulidade
na própria negligência?
A expressão do prefeito de Niterói nas entrevistas concedidas depois do desastre no Morro do Bumba é a mais perfeita tradução da incredulidade. Jorge Roberto da Silveira parece não crer na dimensão do próprio erro. Parece não crer que sua omissão pode ter ocasionado a morte de centenas de pessoas. Parece não crer que teve todas as condições para dar dignidade àquelas tantas pessoas e, mesmo assim, não o fez.
Agora, apático, não tem respostas a dar. E, ainda que as tivesse, não faria diferença. Ainda mais depois de assumir ter feitos "melhorias" no Morro do Bumba. Ainda mais depois que uma moradora afirmou à imprensa que os moradores da comunidade pagavam IPTU à administração municipal. Pagavam para morar sobre uma montanha de lixo. Pagavam para o prefeito não dar assistência à comunidade.
Pagaram com a própria vida por uma série de equívocos típicos de quem só se interessa em pisar o chão de comunidades como aquela quando o objetivo é caçar votos.
Fiquei muito triste com tudo o que vi sobre essa tragédia. E hoje, em particular, fiquei muito tocado ao saber que o amigo de uma amiga teve a casa destruída no desmoronamento do Morro do Bumba. A casa não ficava na comunidade, mas foi atingida pela avalanche de terra, lixo e pedra, que arrasou tudo o que encontrou pela frente. Uma tia dele está entre as desaparecidas.
O pingo de esperança veio à tarde: o cachorro de estimação da família foi resgatado, vivo, dos escombros. Torço muito para que essa seja apenas a primeira boa notícia...
Postar um comentário