7.12.07

Muito papel demais!!!

O blogueiro quer saber: o que você faz com toda a papelada que as empresas te enviam durante o ano? O envio desenfreado de correspondências indesejadas é o tema desse post e, no centro da polêmica - e da foto acima - está a calcinha da discórdia...


Daqui a 24 dias, o ano se despede de nós. Não sei em relação a vocês, mas eu sei que vou demorar um bocado pra me despedir desse 2007. Simplesmente porque todas as empresas com as quais eu tenho algum tipo de relação - telefônicas, bancos, provedores, TV a cabo e afins - passaram o ano todo me lotando de correspondências. E, só agora, ao apagar das luzes, notei que uma pilha dessas cartas inúteis acabou se acumulando em meu armário. O que fazer de todas elas? Não dá pra simplesmente apresentar-lhes o caminho do lixo, porque há dados pessoais, números de documentos e afins. Por outro lado, se optar por rasgar, estou certo de que passarei algumas horas empenhado na missão. E, de certo, terei calos nas mãos por recompensa...
Agora, cá pra nós: em tempos de pensamento ecológico, de discussão sobre o desenvolvimento sustentável, será que nenhum marqueteiro teve a idéia de acenar com o fim dessa papelada toda? Ok, meu banco me envia extratos impressos em papel reciclável. Mas é, ainda assim, papel. Ainda assim demanda energia em sua fabricação. Isso pra não falar nesses folhetos imbecis de propaganda, por exemplo, da TV por assinatura. Se há um guia de programação eletrônico, se há um site, e se a empresa sabe que eu tenho acesso a ambos, porque, MEU DEUS, me enviar um folder em formato de calcinha (alguém lá deve ter achado a idéia genial) pra me avisar que Marcos Palmeira volta a interpretar o Mandrake? Completamente dispensável!
Pelo visto, 2008 vai começar com uma fogueira no melhor estilo junino aqui na minha casa...
Postar um comentário