8.2.07

!

Nada me chocou tanto nos últimos tempos como essa brutalidade que fizeram com o menino João Hélio. Não tenho lido os jornais e nem visto televisão, por absoluta falta de tempo, e soube dessa notícia quando cheguei à tevê hoje. Revoltante, ultrajante, angustiante! Li mais na internet e, desde então, é só lembrar do assunto pra sentir um aperto no peito que não sei explicar. É como se tivesse levado um soco na cara: tô zonzo, dolorido e me sentindo sem condições de reagir!
Pra onde vai tudo isso? Até quando vai tudo isso? E o que podemos fazer? Chorar não basta, sentir a indignação que estou sentindo - e que vi nos olhos de todos os meus amigos hoje - também não é o bastante. Mas o quê se pode fazer? Parar de usar cinto de segurança nas crianças? Para de andar de carro?
O beco não tem saída mesmo ou sou apenas eu o cego que não consegue enxergar uma forma de revertermos essa situação? Será que a sociedade e os governos ainda não sentem o lodo do fundo do poço lambuzando suas caras? Porque, sim, chegamos ao fundo do poço! E, até aqui, ninguém parece ter uma cordinha, um fio, um nada que possa servir para nos levar lá pra cima de novo! Um nada, por menor que seja, que nos dê um bocadinho de esperança de olhar pro alto e pensarmos que o caminho de volta é árduo, mas é possível!
Que Deus proteja e ampare os pais do João Hélio. E que receba esse anjinho lá no céu com todo o carinho que ele merece...
Postar um comentário