1.8.06

O milagre vem de reboque...*

A chuva cai forte e o calor dentro do carro começa a deixar turvos todos os vidros. Você está maravilhado depois de tudo o que acabou de ver e ouvir, e nem se importa com a roupa toda molhada, conseqüência da curta caminhada entre a saída do shopping e o estacionamento. Liga o carro. Desbloqueia o segredo. E...ele morr! Repete a operação, mesmo resultado. Repete mais. E mais. E mais! Nada muda! Não, aquilo não poderia acontecer. Mas aconteceu.
Os carros começam a deixar o estacionamento e você vai ficando cada vez mais impaciente. Liga para a seguradora...e a moça atende na central da empresa, em São Paulo. Haja ginástica para explicar onde é a Barra da Tijuca! Prazo para o socorro: quarenta minutos. Que viram setenta em pouco tempo. E passam a cento e vinte - já com todas as luzes do estacionamento desligadas - num piscar de olhos.
Seu celular toca. É a moça paulistana - que você já se controla pra não xingar...
- Por favor, dá pra mim o telefone do operador do reboque! Eu estou no Rio, ele está no Rio. Você tá em São Paulo, não conhece nada por aqui! Por melhores que sejam suas intenções, você só vai atrapalhar!!!
Não era possível, senhor! Normas. Vamos tentar uma conferência. Três pessoas numa mesma ligação, e o "reboqueiro" no rádio, no viva-voz. Todos batendo cabeça.
- Senhor, nosso operador disse que estão demolindo o shopping...
Jesus, você pensa, é apenas uma obra!
- Senhor, nosso operador disse que não tem nenhum parque na Avenida Ayrton Senna...
- Não, VIA PARQUE é o shopping! É onde eu estou! No estacionamento do shopping...ao lado da Terra Encantada!
Ok. Ok? Que ok nada! Cinco minutos se passam - mais cinco - e a moça torna a ligar:
- Senhor, o operador disse que não tem mais ninguém na igreja...
Aí você pira na batatinha. Ah, pira!
- Gente, e quem falou em igreja aqui? Eu tô no shopping!!!
- Ah, não é igreja?
A conversa vira uma (outra) conferência. Até que você avista o reboque do outro lado da pista. Acena como um louco, na chuva, pulando no meio de estacionamento deserto e gelado. Até que o reboqueiro consegue te enxergar. Ele manobra - depois de muitas manobras suas, como a de mobilizar TODA a segurança do shopping - e começa a pôr seu carro no reboque. Fim das peripércias? Que nada!
Carro embarcado, você entra na cabine, o condutor te olha e solta, na lata:
- Caramba, essa foi difícil! Eu já tava há um tempão batendo no portão da igreja e nada!
- Igreja? - você pergunta - Que igreja?
- A Igreja da Terra Encantada!
Jesus, você pensa de novo, o homem confundiu as torres do castelo de um parque de diversões com uma igreja!
Se bem que a igreja pode até não existir, mas o fato do socorro ter chegado - apesar dos pesares - já pode ser considerado um milagre!!! Quem sabe se não foi o primeiro milagre da Igreja da Terra Encantada???
*sim, esse é um texto fortemente inspirado em fatos reais...
Postar um comentário