7.4.11

Sobre o massacre na escola Tasso da Silveira, em Realengo...

Fui acordado nessa quinta-feira por minha mãe. Isso raramente acontece e, quando acontece, não é bom sinal. Sempre que algo de muito ruim acontece, a rainha do meu lar fica nervosa e me conta - não importa a hora que seja - para dividir a aflição.
Fiquei chocado com a história. Impressionado com as imagens de pais desesperados, acompanhei as notícias pela televisão e sofri com o aumento do número de vítimas. Crianças e adolescentes, meu Deus!!!
O que dizer? O que pensar? 
Acho que cabe torcer para que as famílias recebam todo o conforto possível numa hora de dor como essa. Torcer para que os colegas da imprensa tenham equilíbrio na cobertura dos fatos. Torcer para que os gestores públicos consigam empreender ações que minimizem os riscos de outras tragédias como essa. 
E torcer, sobretudo, para que essas crianças e adolescentes estejam num bom lugar...
Postar um comentário